100%

Estiagem, enxurradas e erosão motivam recolhimento de situação de emergência

Estiagem, enxurradas e erosão. As três palavras se referem a anormalidades causadas por fenômenos naturais e motivaram o reconhecimento federal de decretos municipais de Situação de Emergência (SE). A Portaria 1/2019 da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional atesta os prejuízos registrados em seis Municípios atingidos por esses desastres naturais.

As informações foram enviadas pelos próprios governos municipais, por meio do Formulário de Informações do Desastre (Fide). Andaraí (BA), Morro Redondo (RS) e Pedra Branca (CE) foram afetados por estiagem e seca. Já Iuiú e Macarani, também na Bahia, enfrentam dificuldades por conta de enxurradas. Há pelo menos três anos, Rondon do Pará (PA) enfrenta problemas com erosão continental, confirmados pelo governo federal.

Localizada no Sudeste do Pará, a cidade sofre com o impacto das erosões causadas por fortes chuvas. Por conta da comprovação de risco à população, em 2015, a prefeitura decretou emergência e, em seguida, Estado de Calamidade Pública (ECP). Os relatórios foram enviados à Defesa Civil Estadual. A gestão local mostrou a ineficiência de recursos para arcar com os prejuízos e para promover ações preventivas. Em 2016, uma cratera com 50 metros de profundidade engoliu algumas casas na cidade.

Mapeamento
Em relação aos Municípios nordestinos com problema relacionados à estiagem, um estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostrou que a maioria dos decretos de Situação de Emergência, reconhecidos ao longo dos anos, é motivada pela seca. “Entre os anos de 2003 a 2018, foram executadas 32.746 decretações em decorrência de desastres no Brasil, deles 23.283 foram decorrentes da seca”, mostra o mapeamento.

Pedra Branca (CE), por exemplo, contabiliza 29 decretos no período. E o Município cearense é o quarto da lista de 30 localidades nordestinas com mais decretos entre 2003 a 2018. Com a publicação do primeiro decreto federal de reconhecimento de prejuízos por desastres deste ano, a CNM volta a alertar para a necessidade de se investir em políticas de prevenção. A entidade lembra: “de 2010 a 2015, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa (Sedec) gastou cerca de R$ 5 bilhões em ações de respostas e R$ 503 milhões em ações de prevenção”.

Por Raquel Montalvão
Foto: Arquivio Agência Brasil
Da Agência CNM de Notícias, com informações do Portal G1



Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios
Protocolos desta Publicação:Criado em: 08/01/2019 - 09:45:06 por: Roni dos Santos - Alterado em: 08/01/2019 - 09:45:06 por: Roni dos Santos

Notícias

Fornecimento de remédios de alto custo pelo SUS volta à pauta de julgamento do STF
Fornecimento de remédios de alto custo pelo SUS volta à pauta de julgamento do STF

A importância de definições sobre o fornecimento de remédios de alto custo, que motiva crescente ações de judicialização da saúde, ganhou destaque na sessão extraordinária desta quarta-feira, 22 de maio, do Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte retomou o julgamento de recursos extraordinários, com repercussão geral reconhecida, que tratam do fornecimento de remédios de alto custo não disponíveis na lista do Sistema Único de Saúde (SUS) e não registrados na Agência...

Reforma tributária avança na CCJ e passará por comissão especial; CNM atua em projeto
Reforma tributária avança na CCJ e passará por comissão especial; CNM atua em projeto

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45/2019 que trata da reforma tributária foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quarta-feira, 22 de maio. A proposta acaba com impostos existentes atualmente para criar o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços, de competência de Municípios, Estados e União (IBS). Pela proposta, será findado três tributos federais - Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Programa Integração Social (PIS) e...

Política de Mobilidade Urbana: CNM participa da audiência pública sobre tema
Política de Mobilidade Urbana: CNM participa da audiência pública sobre tema

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) participou de uma audiência publica na Câmara dos Deputados para debater o Projeto de Lei (PL) 4881/2012, que trata da Política de Mobilidade Urbana. Na reunião, realizada nesta quinta-feira, 23 de maio, a entidade foi representada pela técnica da área de Planejamento Territorial, Karla França. O debate colocou em pauta a gestão da mobilidade nas regiões metropolitanas brasileiras, bem como seus desafios e soluções possíveis. A...

CNM participa de reunião com bancada nordestina e presidente da República
CNM participa de reunião com bancada nordestina e presidente da República

A convite do deputado Júlio Cesar (PSD-PI), o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, participou na manhã desta quarta-feira, 22 de maio, de reunião da bancada do Nordeste com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Também estiveram presentes ministros, parlamentares e gestores locais. A fala de abertura foi feita pelo deputado. Ele falou sobre as dificuldades enfrentadas na região e pediu equilíbrio econômico regional. \\\"Os investimentos que...

Aroldi e diretoria da CNM cobram avanço da pauta junto à equipe da SAF no Planalto
Aroldi e diretoria da CNM cobram avanço da pauta junto à equipe da SAF no Planalto

Cobrar as demandas que foram prometidas pelo governo federal durante a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios foi o escopo de uma reunião entre a Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a equipe da Secretaria Especial de Assuntos Federativos (SAF) da Secretaria de Governo na tarde desta quarta-feira, 22 de maio. O presidente da CNM, Glademir Aroldi, e representantes da diretoria apresentaram ao governo pontos da pauta municipalista que precisam avançar com urgência....

Excessos da lei são debatidos no segundo painel do I Congresso de Improbidade Administrativa
Excessos da lei são debatidos no segundo painel do I Congresso de Improbidade Administrativa

O segundo painel do I Congresso de Improbidade Administrativa, sediado na Confederação Nacional de Municípios (CNM), debateu os desafios e os excessos da legislação em seus quase 30 anos de existência. Na tarde desta quarta-feira, 22 de maio, os painelistas convidados levantaram reflexões sobre a banalização e as formas de coibir o uso político de ações de improbidade administrativa. Doutor em direito pela PUC-SP, Marçal Justen Filho propôs que haja mais cuidado para...

CNM apresenta ações da entidade em reunião da rede Partners for Review no México
CNM apresenta ações da entidade em reunião da rede Partners for Review no México

Durante essa semana, de 21 a 23 de maio, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) participa de reunião da rede Partners for Review, em Oaxaca, no México. O convite enviado à entidade destaca a importância das ações e iniciativas realizadas com o objetivo de envolver os Municípios brasileiros na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A técnica da Assessoria Internacional Isabella Santos está representando a CNM no evento. Durante a cerimônia de abertura, ela...

Pesquisa analisa recursos de improbidade administrativa no âmbito municipal
Pesquisa analisa recursos de improbidade administrativa no âmbito municipal

  Com a análise de 806 recursos em ações de improbidade administrativa no âmbito municipal, pesquisa do Instituto de Direito Público (IDP) em parceria com a Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostra que, do total de condutas identificadas, somente 88 se referem à condenação por enriquecimento ilícito. O estudo foi apresentado nesta terça-feira, 22 de maio, no encerramento do primeiro dia do I Congresso Nacional de Improbidade Administrativa, na sede da CNM. “São dados...

Dificuldades enfrentadas pelos gestores públicos municipais são tema do terceiro painel de Improbidade
Dificuldades enfrentadas pelos gestores públicos municipais são tema do terceiro painel de Improbidade

Os debates do I Congresso Nacional de Improbidade Administrativa voltaram-se para as implicações diretas na rotina dos gestores públicos municipais no terceiro painel desta quarta-feira, 22 de maio. Com os relatos do ex-promotor de Justiça e prefeito de Santana (AP), Ofirney Sadala, e da advogada da Associação Mato-grossense de Municípios (AMM-MT), Débora Simone Rocha Faria (AMM-MT), os participantes tiveram a oportunidade de refletir sobre a Lei do ponto de vista de prefeitos e...

Aroldi trata de proposta de unificação de mandatos com relator e presidente da CCJ na Câmara
Aroldi trata de proposta de unificação de mandatos com relator e presidente da CCJ na Câmara

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, conversou no fim da tarde desta quarta-feira, 22 de maio, sobre  a Proposta de Emenda Constitucional 376/2009 com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, deputado Felipe Francischini (PSL-PR). E o relator do texto, Valtenir Pereira (MDB-MT). De autoria do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC), o texto prevê a ampliação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores...

Confederação pede avanço da compensação da Lei Kandir em reunião com o presidente da Câmara
Confederação pede avanço da compensação da Lei Kandir em reunião com o presidente da Câmara

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, esteve reunido na tarde desta quarta-feira, 22 de maio, com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. O líder municipalista pediu ao parlamentar o avanço do Projeto de Lei Complementar (PLP) 511/2018 que trata da regulamentação da compensação da Lei Kandir. Dados da CNM apontam que se a compensação da Lei Kandir vai representar recursos de R$ 1,9 bilhão aos Municípios. A reunião contou com...